‘Sentimento de esperança para que a pandemia acabe logo’, diz enfermeira que aplicou primeiras doses da vacina contra Covid-19

Jéssica Pires de Camargo, de 30 anos, foi a responsável por vacinar a maior parte dos 115 profissionais de saúde de SP neste domingo (17). Ao distribuir as doses, ela diz que lembrou dos que perderam a vida na linha de frente do combate à doença em todo o país.

0

A enfermeira Jéssica Pires de Camargo, de 30 anos, assumiu neste domingo (17) a tarefa de aplicar as primeiras doses da Coronavac no país, a vacina do Instituto Butantan e do laboratório chinês Sinovac contra a Covid-19.

Ao vacinar a colega de profissão Mônica Calazans, de 54 anos, que tornou-se a primeira pessoa a ser imunizada no Brasil, Jéssica afirma que lembrou de todos os profissionais de saúde do país que perderam a vida na linha de frente contra a Covid-19 nos últimos meses.

Folha Banner

Na profissão há oito anos, Jéssica não trabalha diretamente no trato com pacientes com Covid-19, mas há meses atua na retaguarda do controle da pandemia, na coordenaria de Controle de Doenças da Secretaria Estadual da Saúde de São Paulo.

“Foi um momento especial. Um sentimento de orgulho e esperança ao mesmo tempo, porque há muito tempo a gente está trabalhando com essa questão da vacinação contra o coronavírus. São muitos profissionais envolvidos, como os trabalhadores que estão na linha de frente”, completou.

Ela conta que foi informada na sexta-feira (15) que seria a responsável por aplicar as primeiras doses da vacina Coronavac no Brasil e diz que foi surpreendida com a notícia.

“Foi uma surpresa. Eu não achava que seria a primeira. Senti muito orgulho por conta disso, por saber que todo aquele trabalho que a gente fez valeu a pena. É um momento histórico que com certeza vou contar no futuro para minha filha, que hoje tem apenas um ano e meio”, afirma.

Globo.com