Criminalista José Augusto Neto vai apresentar um dos acusados do assassinato do dentista Lázaro Teles

Lázaro foi agredido no último domingo (15), em Jaguaruana

0

O advogado criminalista José Augusto Neto disse que irá apresentar Francisco Eduardo Pereira Carlos um dos acusados pelo assassinato do dentista Lázaro Teles, ocorrido na noite do dia 15, na avenida Simão Góes, em Jaguarana.

Lázaro Teles tinha 29 e morreu no sábado, 21, após ser agredido durante a festa de comemoração pela vitória do prefeito reeleito Roberto da Viúva, do PDT.

Sem querer entrar no mérito da questão, o criminalista disse que vai apresentar seus clientes à justiça. Ele lembrou que se trata de pessoas de bem e que irá fazer uma defesa respeitando os interesses democráticos do direito e da ampla defesa e que também irá respeitar o sentimento dos familiares da vítima.

Folha Banner

“O momento é difícil. Respeitamos o sentimento de justiça em prol da inditosa vítima. Estamos defendendo dois cidadãos de bem, que se apresentarão espontaneamente e apresentarão suas versões. Jamais construiremos teses que não sejam condizentes com o direito e à justiça. Que Deus e o bom senso jurídico iluminem esse conflito”, disse o advogado, que em vídeo mostra um dos acusados se despedindo de familiares (veja vídeo no Instagram da Folha https://www.instagram.com/folhadearacati/.

Respeito aos familiares – Apesar da grande comoção em torno do caso, o advogado lembrou que existem famílias nos dois lados da história e que elas precisam ser respeitadas. Em um desabafo, José Augusto Neto pede serenidade às pessoas. Ele não concorda que os familiares dos acusados sejam criticados nas mídias sociais. O advogado também defende o acusado Wriyah Fonseca Venâncio, que deverá se apresentar em breve.

Relembre o caso: O dentista Lázaro Teles, 29 anos, morreu no sábado, 21, após ser agredido durante a festa de comemoração pela vitória do prefeito eleito Roberto da Viúva. O profissional de saúde foi transferido logo após as agressões para o Instituto Dr. José Frota (IJF), em Fortaleza, onde passou por cirurgias durante a semana, mas não resistiu após uma parada cardíaca. Lázaro trabalhava há dois anos no distrito Córrego Machado, em Jaguaruana. Antes de exercer o ofício na cidade, o profissional havia trabalhado em Brejo Santo.  A notícia da morte do odontologista chocou os moradores da cidade.