Explosões em Beirute foram causadas por 2.750 toneladas de amônio

0

Cerca de 2.750 toneladas de nitrato de amônio foram armazenadas no depósito do porto de Beirute que explodiu nesta terça-feira, causando mais de 70 mortes e danos sem precedentes na capital libanesa, informou o primeiro-ministro Hassan Diab. O nitrato de amônio é um fertilizante químico e também um componente de explosivos.

“É inadmissível que um carregamento de nitrato de amônio, estimado em 2.750 toneladas, esteja em um armazém há seis anos, sem medidas preventivas. Isso é inaceitável e não podemos permanecer calados sobre esse assunto”, declarou o primeiro-ministro durante o reunião do Conselho de Alta Defesa, de acordo com declarações citadas por um porta-voz em entrevista coletiva.

Duas violentas explosões registradas no porto de Beirute deixaram ao menos 73 mortos e 3.700 feridos, segundo um balanço atualizado do ministério da Saúde libanês. Trata-se de um balanço provisório, segundo o porta-voz do ministério, Reza Moussaoui. A contagem anterior era de 50 mortos e 2.750 feridos. (Foto: AFP)