Brasil busca por vacina da Covid-19 avança, mas Brasil corre risco de esperar

0

Segundo país com o maior número de óbitos registrados em 24 horas, atrás apenas dos EUA, o Brasil corre o risco de ficar de fora da lista das nações a terem prioridade na distribuição de uma futura vacina contra a Covid-19.

O Governo Bolsonaro, que hostilizou as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) quanto à importância do isolamento social no combate à pandemia, foi excluído de uma iniciativa internacional que busca acelerar a produção de vacina, tratamentos e testes contra a pandemia e assegurar um acesso equitativo.

Denominada “Colaboração Global para Acelerar o Desenvolvimento, Produção e Acesso Equitativo a Diagnósticos, Tratamento e Vacina contra a Covid-19”, a iniciativa, lançada no fim de abril, reúne diversos países como França e Alemanha, organizações internacionais, fundações e empresas privadas.

Participar dessa ação global significa ter prioridade para receber a vacina e influenciar na questão de preços e de condições de acesso às futuras descobertas.

Com a falta de comando no Ministério da Saúde, que sofreu duas quedas de titular em menos de um mês, a participação do Brasil em iniciativas internacionais que buscam a cura da Covid-19 ainda é incerta. (Diário do Nordeste/Foto: divulgação)