Covid-19: Aracati registra 17 novos casos em dois e total de infectados chega a 132

No sábado, eram 49 infectados pelo sistema Integra SUS; boletim das 17h20 registra 66 infectados que se soma aos testes rápidos realizados pelo município. No geral são 132 pessoas contaminadas e 4 mortas

0

Aracati registrou nas últimas 48h 17 novos casos de Covid-19. Os dados, que devem ser atualizados pela prefeitura nas próximas horas, são referentes apenas aos testes divulgados pelo Sistema Integra SUS, da secretaria estadual de Saúde. Somando-se aos 115 casos divulgados pela prefeitura no dia 16 de maio, os número de contaminados pela Covid-19 no município já são 132.

Vale ressaltar que esta é a maior incidência de contaminações desde o último dia 8, quando a prefeitura decretou o chamado Lockdown no município, com restrições de entrada de veículo, obrigatoriedade de uso de máscara e proibição de aglomerações, entre outras medidas.

Apesar do salto, segundo os especialistas, somente após 14 dias de isolamento social é que se pode saber com maior precisão se os resultados do Lockdown estão sendo positivos.

Folha Banner

Os 17 novos casos registrados em dois dias fizeram a média de contaminações subir de 1,5 caso diagnosticado por dia para 2,9 desde o dia 8 de maio, início das medidas duras de restrições.

Ontem, através de sua rede social, o prefeito Bismarck Maia ameaçou tomar medicas duríssimas e de repercussão nacional contra a Caixa Econômica Federal caso a agência não abra na terça-feira, 19 (segundo o prefeito, ele foi informado pela gerente da Caixa que, devido ao acometimento de um servidor pela Covid-19, haveria a higienizada do local e que na terça-feira seria avaliado internamente se a instituição bancária retomaria aos trabalhos).

“A Caixa tem que abrir na terça-feira. Os funcionários de Aracati têm que abrir essa agência na terça-feira sob pena de a prefeitura tomar todas as medidas cabíveis e legais contra a Caixa Econômica, aqui na sua agência, que está na cidade do Aracati. Os aracatienses não vão para Cascavel nem Mossoró”, disse o prefeito.