Em artigo publicado em O Povo, deputado José Airton faz crítica aos gastos da gestão Bismarck Maia em atrações do carnaval 2019: “Não é uma história para outros carnavais…”

0

Em artigo sobre a política em Aracati, o deputado federal José Airton Cirilo questiona o alto investimento da prefeitura em atrações; Anitta recebeu R$ 550 mil, enquanto o município apresenta problemas por falta de recursos. O artigo foi publicado na edição online do jornal O Povo desta terça-feira, 19, Confira a íntegra do artigo, que é assinado pelo deputado federal:

Todos os dias, José aguarda pela chegada de um educador com a informação de sua matrícula na escola da localidade Boca do Forno, em Aracati, distante 15 quilômetros da sede do município. A espera já se estende por três anos, desde que sua mãe não mais conseguiu carregá-lo nos braços, diante da falta de acessibilidade para a escola, além para a sala de aula e demais dependências do estabelecimento de ensino, mesmo sendo garantido pela LEI No 10.098, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2000, que Estabelece direitos básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida.

Há cerca de um mês, no entanto, o coração do garoto de 13 anos, dependente de cadeira de rodas, bateu mais forte. Um emissário da prefeitura adentrou em sua residência se dizendo portador da melhor notícia dos últimos tempos: Annita animaria o domingo de carnaval de Aracati, por uma hora apenas.

O desafinado cantarolar de “Corda do Caranguejo” e “Vai, Malandra” do emissário da prefeitura – melhor somente que o rebolado -, soou para José como deboche à sua esperança. O mesmo descaso sofrido por sua mãe, nas inúmeras vezes em que solicitou, pediu, implorou à prefeitura pela acessibilidade a portadores de paralisia.

Em meio às tentativas da prefeitura em justificar o investimento de mais de meio milhão de reais para Annita, cerca de R$ 45 mil, por música (a média do cachê da cantora no carnaval deste ano pelo país foi de R$ 300 mil, segundo o levantamento do site TV Foco), crianças estão fora da sala de aula por deficiência no transporte escolar, o Hospital Santa Luisa de Marillac se encontra mergulhado em dívidas, os servidores municipais e terceirizados estão com salários atrasados, prédios públicos apresentam infiltrações e fiações expostas, exames de ressonância são marcados para o outro carnaval…além do rombo na Previdência dos aposentados e pensionistas. Mostrando o que é a prioridade deles, num total desrespeito com a população que sofre com a falta das políticas públicas.

Propaganda interna redes sociais

No total, a prefeitura diz ter gasto R$ 3,7 milhões com o carnaval deste ano, valor bem acima do investimento do ano passado – pouco mais de R$ 1 milhão -, que recebeu atrações como Felipão (cachê de R$ 65 mil) e Solange Almeida (R$ 130 mil), além de Gabriel Diniz, Alok, MC Livinho e Serjão Loroza, dentre outros cantores regionais. Luan Santana, que havia sido anunciado pelo próprio prefeito como a maior atração em 2018, desistiu da apresentação sem fornecer maiores detalhes. Tampouco se manifestou a prefeitura…

A disparidade dos investimentos não é refletida nos números, pois Aracati há décadas mantém a tradição do melhor carnaval do Ceará, com uma média de 120 mil foliões.

Indiferente aos fatos, a prefeitura alega no discurso ter gasto R$ 600 mil a menos que o carnaval do ano passado e que o retorno este ano foi nove vezes maior. Ou seja, a economia de Aracati teria recebido uma injeção de mais de R$ 33 milhões, o que, obvio, mais uma vez não se refletiu no comércio, no setor de serviços, nos cofres públicos, na percepção do cidadão.

Enquanto a prefeitura ainda vive o faz de conta do carnaval, José voltou a sonhar com a acessibilidade na escola de Boca do Forno. Problema que poderia ser resolvido com o dinheiro pago por alguns segundos de qualquer trecho das músicas de Anitta… “Que eu sou muito ruim / Muito ruim / E você gosta de maldade, isso mostra / Eu sou muito ruim / Muito ruim / E você gosta de maldade”…

José Airton Cirilo