Açude no Ceará sai dos 6% para volume máximo em melhor mês de abril dos últimos nove anos

0

Com as chuvas do fim de março e as de abril fizeram o volume do Açude Batente na cidade de Ocara, Região Central do Ceará, sair dos 6% e chegar ao volume máximo. De acordo com a Cogerh, no fim do mês de março, o açude estava quase seco.

As boas precipitações não só fizeram o açude sangrar como mudaram o cenário na região, segundo moradores. O agricultor Paulo Sérgio, 45 anos, disse ao G1 que ele não sangrava há sete anos.

As chuvas de abril já são as melhores desde 2009, segundo informações da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). De acordo com a meteorologista Meire Sakamoto, já choveu 204 milímetros nos primeiros 22 dias de abril. A média normal é de 188 milímetros.

“Esse mês de abril é o melhor abril desde 2009 em termos do ponto de vista de chuvas. O acumulado até ontem (domingo dia 22) foi de 204 milímetros. Já superou ligeiramente a média que é de 188 milímetros”.

Folha Banner

Atualmente, segundo a Cogerh, o Ceará tem 18 açudes sangrando e mais 11 perto de sangrar. Por outro lado, 84 estão com menos de 30% da capacidade. O Açude Castanhão, o maior reservatório hídrico do estado, por exemplo, está com 8,3%. O Orós, segundo maior reservatório do estado, tem atualmente 9,55% da capacidade.

Chuvas nos próximos dias

O Ceará deve voltar a receber chuvas em todas as regiões na madrugada desta quinta-feira (26), conforme previsão da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). O estado acumula neste mês de abril 206 milímetros, o mês mais chuvoso desde 2009.

Nos últimos dias, no entanto, o volume de precipitação reduziu em todas as regiões do estado. Conforme a Funceme, a sequência de dias chuvosos intercalada por dias sem chuvas é comum em regiões semiáridas, como o Nordeste brasileiro.